Header Ads

>

Duplas brasileiras voltam as atenções para a corrida olímpica





Ágatha e Bárbara Seixas-  vôlei de praia (Foto: Denis Ferreira Netto/CBV)

Depois de um grande desempenho das duplas brasileiras na Holanda, conquistando os títulos mundiais no masculino e feminino, as atenções agora se voltam para a disputa do Circuito Mundial e, consequentemente, da disputa por uma vaga nos Jogos Olímpicos do Rio 2016. De terça-feira a domingo, será disputada a etapa de Gstaad, na Suíça, com a presença de nove representantes do país.

O resultado do Mundial não tem interferência na disputa. A corrida olímpica brasileira será definida com uma dupla masculina e uma feminina classificadas pela pontuação obtida em nove eventos do Circuito (cinco torneios Grand Slam, três Major Series e Open do Rio de Janeiro). Outras duas serão de indicação da Confederação Brasileira de Vôlei (CBV). Os times poderão descartar os dois piores resultados.

As duplas campeãs mundiais estarão na competição. Alison/Bruno Schmidt e Ágatha/Bárbara Seixas entram direto na fase de grupos. Na mesma situação, estão Pedro Solberg/Evandro, Ricardo/Emanuel, Juliana/Maria Elisa e Larissa/Talita. Outras parcerias vão passar pelo torneio classificatório na terça-feira: Guto/Allison, Fernanda Berti/Taiana e Maria Clara/Carol.

Evandro e Pedro Solberg, que ficaram com o bronze no Mundial, lideram o ranking masculino do Circuito Mundial, seguidos pelos holandeses Brouwer/Meeuwsen. No feminino, Ágatha e Bárbara Seixas estão na primeira colocação, seguidas pelas canadenses Bansley e Sarah Pavan.

O Brasil é o país com mais conquistas em Gstaad, com 18 medalhas no feminino, sendo sete de ouro, e outras 18 no masculino, com seis títulos. Os times vencedores da etapa somam 800 pontos no ranking do Circuito Mundial e garantem um prêmio de US$ 57 mil (R$ 150 mil). Depois do torneio na Suíça, a competição seguinte será Grand Slam de Yokohama, no Japão, de 21 a 26 de julho.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.