Header Ads

>

São José bate Juiz de Fora Vôlei pela Superliga Masculina




Juiz de Fora x São José, Superliga 2015/2016 (Foto: Bruno Ribeiro)

Parecia que o Juiz de Fora Vôlei ia encerrar o jejum de vitórias na temporada 2015/2016 na noite deste sábado. Só que não. Mesmo à frente em sets duas vezes na partida, os mineiros cederam o empate para um São José dos Campos que, mesmo com uma discussão entre o líbero Mário Junior e o ponta Diogo, e quatro cartões vermelhos contra, se superou em quadra e venceu por 3 a 2 (21/25, 25/21, 24/26, 25/19 e 22 a 20). Com o resultado, o São José chega a 12 pontos na oitava posição. O Juiz de Fora Vôlei soma três pontos e segue em último.
As equipes voltam a jogar no início da próxima semana para encerrar o turno. O Juiz de Fora Vôlei visita o Cruzeiro, segunda-feira, às 21h45. O São José dos Campos encara o Taubaté, na terça, às 20h, também fora de casa.
O primeiro tempo técnico da partida era um indício de que os mineiros finalmente venceriam e encerrariam o jejum de 17 jogos seguidos na temporada. Bem na distribuição de jogo, Felipe Hernandez encontrava o ponteiro Renato e o oposto Leandrão, que colocaram bolas importantes no chão e abriram 8 a 4 no marcador. Só que o São José dos Campos acordou no jogo. Experiente, Lorena não fazia grande exibição, mas reclamava com a arbitragem e catimbava a partida, permitindo que os paulistas encostassem no marcador, chegando a virada em 17 a 16. Mesmo assim, os donos da casa retomaram as rédeas do primeiro set em uma pancada de Renato, o Juiz de Fora fechou em 25 a 21.
 
As boas atuações de Leandrão e Renato no primeiro set irritaram o técnico Leonadro Carvalho. O comandante do São José pediu maior atenção com a marcação em cima do oposto e do ponteiro adversário. No início do set, as orientações deram resultado, e os visitantes abriram 5 a 1 no marcador. Nada que uma sequência de saques eficiente de Renato não pudesse derrubar. Com dois serviços que complicaram a recepção adversária e um ace, o camisa 7 permitiu a aproximação no marcador. Porém, o momento era do São José. Com boa participação do levantador Rodriguinho, e viradas importantes do argentino Cristian, a equipe paulista voltou a abrir frente no placar e fechou em 25 a 18.
O início do terceiro set seguiu a tônica do segundo. Organizado na marcação e com grande participação do ponteiro Diogo, que marcou pontos de ataque, saque e bloqueio na terceira parte do jogo, o time do interior de São Paulo abriu 8 a 4 ao fim do primeiro tempo técnico. O Juiz de Fora ensaiou uma reação, diminuindo a desvantagem para dois pontos. A partida ficou quente quando os ponteiros Diogo, do São José, e Renato, dos donos da casa, discutiram na rede. Ambos receberam cartão amarelo. O set encaminhava para uma vitória paulista. No entanto, Fadul fez a inversão do 5 em 1, colocou Tarik e Ricardo Faccin nas vagas de Leandrão e Felipe Hernandez e a equipe encostou no marcador. Em um erro de rotação dos visitantes e um ataque para fora do oposto Alemão, ex-Juiz de Fora, os donos da casa fecharam em 26 a 24.
A derrota de virada no set anterior gerou um descontrole no banco do São José. O líbero Mário Júnior reclamou do desempenho da equipe no final do terceiro set e o ponteiro Diogo não gostou da reação. Eles discutiram fora de quadra e tiveram de ser contidos pelos companheiros. No retorno ao jogo, a arbitragem deu vermelho para Mário Junior e amarelo e vermelho para Diogo, que ficou fora do set. Pilhado, o São José dos Campos voltou para o período, que foi equilibrado no primeiro tempo técnico, com vantagem para os visitantes: 8 a 7. Os paulistas prosseguiram com vantagem durante todo o quarto set e empataram a partida em 2 a 2, fechando a parcial em 25 a 19, com ataque de Alemão, da saída de rede.      
Tie-break
O tie-break foi emocionante do início ao fim. Juiz de Fora Vôlei e São José trocavam pontos, até que os paulistas abriram vantagem, chegando a fazer 12 a 9. Porém, em dois ataques e em novo cartão vermelho, desta vez para o levantador Rodriguinho, o Juiz de Fora empatou a partida. O São José chegou a fazer 15 a 14. E o que aconteceu? O ponteiro Hugo se exaltou na rede e recebeu cartão vermelho, empatando o jogo em 15 pontos. A partida ficou na igualdade até 20 a 20. Porém, com pontos do ponteiro Hugo e com um ataque para fora de Renato, o São José fechou a partida em 22 a 20.   

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.