Header Ads

>

Equipe feminina de vôlei treina e prega foco contra qualquer adversário





(Foto: Luiz Roberto Magalhães/brasil2016.gov.br)
Iniciando as preparações para buscar a terceira medalha de ouro consecutiva nos Jogos Olímpicos, a Seleção Brasileira feminina de vôlei realizou, nesta terça-feira, o único treino de reconhecimento no Maracãnazinho, palco da modalidade, antes das Olimpíadas.
Durante o leve trabalho de reconhecimento e troca de bola, a central Thaisa foi poupada por uma dor na panturrilha. "A Thaisa sentiu, no sábado, no treinamento, um leve desconforto na panturrilha, uma contraturazinha muito leve. Para não agravar, para não ter problema, a gente preferiu tirá-la.  Hoje, ela já bateu bola, aqueceu, mas eu não queria nem que ela aquecesse", afirmou o técnico José Roberto Guimarães, no comando da seleção desde 2003.
Bicampeã com o Brasil e atleta que deu início ao revezamento da tocha olímpica, em Brasília, outra central brasileira, Fabiana, uma das líderes da equipe, não escondeu a ansiedade pela campanha nos Jogos.
"A expectativa é grande, como sempre. São quatro anos que está todo mundo esperando esse momento. Então, a gente quer conhecer cada detalhe e aproveitar cada momento da melhor forma possível", pontuou.
O Brasil estreia no vôlei feminino já neste sábado, contra a seleção de Camarões, pelo grupo A da modalidade. "Nunca joguei contra Camarões. Eu não conheço mesmo, mas acho que independentemente de adversário nós temos que focar na gente. Temos que estar focadas em melhorar individualmente e melhorar como grupo", afirmou Sheilla, uma das melhores jogadoras do mundo.
A ideia de não escolher adversário também foi defendida pela levantadora Fabíola, que fará sua estreia em Olimpíadas. "Acho que o que vier a gente precisa vencer, independentemente se for Camarões ou qualquer outro adversário. Se a gente der mole, elas vencem. Então precisamos entrar concentradas em qualquer jogo", afirmou.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.