Header Ads

>

Sesi Vôlei Bauru derrota Hinode/Barueri na Panela






A torcida do Sesi Vôlei Bauru ainda deve se lembrar da comemoração do título paulista. Faz pouco tempo, de fato, mas parece que o time e o técnico Anderson Rodrigues já deixaram para trás. Visando manter a evolução que começou a partir da pré-temporada, Bauru treinou bastante após conquistar o estadual. Pelo mostrado nesta sexta-feira, de estreia na Superliga 2018/19, a evolução continua.
O Hinode/Barueri, ainda que não seja considerado um dos favoritos ao título nacional, possui três atletas da seleção brasileira em seu time titular – Dani Lins, Amanda e Thaisa –, a polonesa Skowronska e Zé Roberto Guimarães, o multicampeão treinador do escrete nacional, na área técnica. É, sem dúvida, um adversário difícil, mas não conseguiu carimbar a faixa do Bauru, que venceu por 3 sets a zero (27/25, 25/22 e 25/15). A equipe da Sem Limites chegou à 10ª vitória consecutiva na temporada.
Vale ressaltar que a história do jogo poderia ter sido outra. Isso porque, no primeiro set, Barueri teve o lance pra fechar a parcial, mas desperdiçou a bola de cheque de forma incrível (o lance ficou na cabeça de Zé Roberto, como você confere em nosso abre aspas). A recuperação no período – que começou com Bauru melhor, mas as visitantes equilibraram e levavam a melhor até o set point – deu mais confiança ao Sesi, principalmente pra passar boa parte da parcial seguinte correndo atrás no placar.

Depois do poder de recuperação exigido, e provado na virada e fechamento do set, o terceiro período foi para a equipe bauruense não dar chances de um ensaio de recuperação das visitantes. No geral, Bauru se apresentou melhor na defesa, Palacio e Valentina Diouf foram bem acionadas por Fabíola (vencedora do Troféu Viva Vôlei como melhor em quadra) pelas pontas, enquanto que Saraelen, Valquiria e Vanessa foram as variações pontuais necessárias para o ataque seguir pontuando. Por fim, o saque foi muito importante para causar o desequilíbrio necessário no lado oposto.
No dia 20, às 20h, o Sesi Vôlei Bauru volta à quadra. Desta vez, jogará no José Liberatti, na reedição da final do Paulista contra o Osasco/Audax. Por sua vez, no mesmo dia, mas às 19h30, o Hinode/Barueri recebe o Pinheiros.

O jogo

Os movimentos iniciais do primeiro set foram marcados por Bauru se sobressaindo. Na variação de bolas aplicada por Fabíola após a defesa garantir o contra ataque, as donas da casa abriram 5 x 1 e obrigaram um pedido de tempo de Zé Roberto Guimarães logo cedo. Na bola de segurança de Skowronska, Barueri iniciou sua recuperação. Contudo, até a metade da parcial, as donas da casa conseguiram manter o controle.
Após as bauruenses abrirem 12 x 7, Zé Roberto se aproximou de Dani Lins e disse algo. O que foi falado não dá pra saber, mas certo é que a levantadora encontrou Thaisa no meio de rede nos dois ataques seguintes, iniciando uma retomada do Barueri que, após algumas quebras de recepção e contra ataques em sequência, virou o jogo em 17 x 18. A partir daí, a parcial seguiu equilibrada, com ligeira vantagem do Barueri, que teve o set point. De cheque, Milka teve oportunidade clara de fechar o set, mas mandou pra fora. E a bola puniu, pois Bauru conseguiu retomar seu ritmo, com Saraelen na rede e Valentina no saque, fechando em 27 x 25.

Foto: Marcelo Ferrazoli/Assessoria Sesi Vôlei Bauru

Diferentemente do primeiro set, Barueri saiu na frente. Contando com alguns erros de Bauru e boa participação da jogadoras de rede, as visitantes fizeram 2 x 5. Na sequência, foi a vez das bauruenses se aproveitarem de erros da equipe adversária para se recuperar, virando para 6 x 5. Após isso, porém, Maira foi protagonista do ataque do Hinode, levando a mais uma abertura de vantagem, em 6 x 9. A resposta do Sesi foi com Palacio, acionada por Fabíola em três ocasiões, além de conseguir uma bola de cheque. Isso fez Bauru reduzir para um ponto a diferença.

Nesse jogo de gato e rato, com Maira e mais uma vez Thaisa, as visitantes voltaram a abrir frente, mas problemas de recepção e passe levaram ao empate em 14 pontos. Amanda e Skowronska levaram o placar a 14 x 17, mas adivinha o que aconteceu? Pois é, Valentina no ataque e Vanessa no saque, Bauru retomou a igualdade com três pontos seguidos. Foi então que Palacio se juntou a Valentina como alvos certeiros de Fabíola e comandou a virada e abertura de vantagem do Sesi, que fechou o set em 25 x 22.

Depois de ficar duas parciais atrás, Barueri precisava de uma recuperação imediata, mas uma bola de segunda, seguida de ace de Fabíola abalou ainda mais a confiança das visitantes. Em dois blocks seguidos, Bauru fez 6 x 3 e Zé Roberto pediu tempo. Skowronska voltou como principal alvo de Dani Lins, virou a primeira bola, mas nos dois ataques seguintes a estratégia não deu certo. Com isso, a polonesa foi pro banco, na primeira tentativa de Zé em reverter a situação com alguém vindo do banco.

A mudança não surtiu efeito e Bauru seguiu ampliando a vantagem. Saraelen, Palacio, Fabíola de segunda e Valentina – no ataque e no bloqueio duplo com Val – levaram o Sesi a fazer 19 x 10. A grande desvantagem, somada ao excelente aproveitamento do ataque bauruense e à dificuldade de recuperação anímica deixou o final do jogo um fardo para Barueri. O golpe final veio em mais um bom saque da equipe bauruense, de Vanessa Janke, com falha na recepção, resultando nos 25 x 15 na parcial e 3 a 0 em sets.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.